Rastreamento de celular é usado para monitorar vítima de roubo

Um roubo envolvendo o recurso de rastreamento do iPhone teve um desfecho fatal, com um homem preso e outra pessoa morta, no estado americano da Flórida. De acordo com a imprensa local, os responsáveis pelo crime usaram um celular da Apple roubado para localizar um carro de luxo da marca Lexus.

Um homem foi preso nos Estados Unidos acusado de ter sido o responsável pela morte de Jacaris Rozier, que estava presente na mesma festa que o dono veículo encontrado pelos bandidos através do sistema de rastreamento do celular. O caso aconteceu em fevereiro, mas só ganhou repercussão nacional no último fim de semana, depois que o homem foi preso.

O homem identificado como Derrick Herlong, acusado de ter efetuado os disparos, avistou um homem comprando produtos de luxo em um shopping de Orlando e decidiu segui-lo. A vítima guardou suas compras no porta-malas e dirigiu em direção a um posto de gasolina, antes de seguir para uma festa. De acordo com as autoridades, Derrick aproveitou essa parada de cinco minutos para esconder um iPhone debaixo do carro e rastrear a vítima até o destino.

O que deveria ser um roubo, no entanto, rapidamente se transformou numa tragédia quando os bandidos armados invadiram a festa e balearam outro convidado.

Os criminosos fugiram com o carro roubado. O veículo foi abandonado em outro lugar e encontrado mais tarde. O motorista do guincho responsável pelo reboque encontrou o iPhone fixado com ímãs dentro de uma sacola.

O telefone havia sido comprado com cartão de crédito e identidade roubados algumas semanas antes. Eles pertenciam a uma garçonete que chegou a ser presa por suspeita de envolvimento no crime. Filmagens de uma câmera de segurança, no entanto, comprovaram sua inocência.

Derrick só foi identificado como autor do roubo seguido de homicídio quando a polícia cumpriu um mandado em sua casa por um outro crime. Lá, os agentes encontraram o recibo do iPhone e outros pertences da vítima.

Embora o criminoso tenha utilizado o rastreamento do iPhone, vale lembrar que o uso mal intencionado da tecnologia não é uma exclusividade do telefone da Apple. Recentemente, o jornal Washington Post lembrou que é possível usar o Apple AirTag, acessório feito para localizar pertences como malas, mochilas e chaveiros, para rastrear e até mesmo perseguir pessoas. Os casos reacendem a discussão sobre medidas de proteção da privacidade de usuários.

Com informações de ClickOrlando.comDaily Mail e Phone Arena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *